Da gema e do mundo

Este projeto foi pensado com um objetivo bem claro: receber com muito conforto e aconchego uma carioca independente que trabalha viajando todos os cantos do planeta.  A inspiração veio do centro do Rio de Janeiro, da Lapa, onde os distintos ventos cariocas convergem e se transformam numa brisa culturalmente rica, divertida e hospitaleira.

A apropriação do pé-direito de 3,5m como elemento acolhedor pode parecer um tanto controverso de início, mas se pensarmos nessa magnitude espacial como área participante de um lar, ela claramente aumenta o respiro do espaço e a busca do olhar por surpresas. Iniciou-se a obra num apartamento novo, branco e sem muita personalidade devolvendo aos elementos estruturais aparentes uma aparência mais honesta, com a aplicação de cimento queimado evidenciando a função de cada componente estrutural. Este partido também transformou um aglomerado de pilares numa estante que recebe constantemente um abastecimento de lembranças trazidas de incontáveis viagens.

Como uma das exigências da cliente era não trocar o piso original – porcelanato claro e polido – utilizou-se além do cimento a casquinha de tijolo vermelho para recriar a lembrança carioca de uma maneira calorosa, contrastando com os elementos originais de um prédio contemporâneo.

Outro ponto de extrema importância no partido arquitetônico foi a escolha pela remoção de quase todas as paredes do apartamento, mantendo a privacidade apenas da suíte principal. Salas de jantar e estar, cozinha e o segundo quarto: que também exerce função de escritório, home e quarto de hóspedes foram visualmente integrados de maneira a transformar a sensação de opressão do pé-direito em um espaço fluido com a possibilidade de comunicação entre praticamente todos os cômodos do apartamento. Ao substituir uma parede por uma extensa porta de correr, os cômodos tornaram-se versáteis de forma que toda modificação espacial seja de fácil manipulação.

“Pedi ao Miguel  que ele  fosse à minha casa conhecer meu estilo,  como sou  e o que gosto. Queria algo simples, belo, alegre  e aconchegante. Ele acertou na mosca! O projeto sofreu, praticamente nenhuma alteração, tamanha sincronicidade. Nada imposto, tudo acordado e adorado. Viver em um ambiente que se transforma é poder recriar seus espaço a cada necessidade. É aconchegante , acolhedor e festeiro; chique e simples,  clássico e moderno, tudo ao mesmo tempo. Traz a minha cara e as lembranças da minha cidade e de cada pedacinho do mundo que conheci.  É a minha historia ali, nas prateleiras, na estante!”
Patricia Branco, 2015

FICHA TÉCNICA

Projeto
2012

Execução
2013

Duração
5 meses

Localização
Noroeste/Brasília

Área
87m2

Fotografia
Rafael Nadler

Start typing and press Enter to search